Cursos

    Administração

    Atendente de lanchonete

    Auxiliar de gastronomia

    Auxiliar de jardineiro

    Camareiro de hotel

    Cobrador de transporte coletivo

    Copeira hospitalar

    Recepcionista

    Repositor / demonstrador de mercadorias

    Telemarketing ativo e receptivo

    Como Participar

    01

    Ao cadastrar-se no INSTITUTO APRENDER DE QUALIFICAÇÃO

    Programa CASE SOCIAL, a sua Empresa, terá um atendimento diferenciado pela equipe Operacional . Os jovens cadastrados podem fazer a diferença em sua empresa pela qualificação que irão receber durante todo o tempo de contrato de aprendiz.
    02

    A partir do momento que sua Empresa seleciona o jovem

    O Instituto Aprender de Qualificação - Programa CASE SOCIAL cuidará para que o jovem nos forneça toda a documentação necessária ao processo de contratação, garantindo a melhor capacitação para o exercício das atividades dentro da Empresa.

    Vantagens para sua empresa

    • Preparar uma pessoa dentro da cultura, dos valores, dos métodos e da tecnologia de sua Empresa. É mais rápido, econômico e eficaz;
    • Os cursos de Aprendizagem são específicos para atender às demandas de sua Empresa;
    • O custo de recrutamento e seleção é reduzido a zero;
    • Os jovens, além de serem capacitados, são motivados e orientados, ampliando o índice de sucesso dentro da Empresa;
    • Durante o contrato de aprendizagem o Jovem pode ser remanejado, propiciando a possibilidade de um melhor aproveitando de seu potencial;
    • O programa de Aprendizagem é um item importante do Balanço Social;
    • Fortalecimento do Marketing Social, o que representa um valor agregado para a marca e uma vantagem competitiva junto aos consumidores.
    • Atende a cota obrigatória de aprendizes nas Empresas, transformando uma obrigação em um benefício de produtividade ao ampliar o capital humano;

    PORQUE CONTRATAR

    Os estabelecimentos de qualquer natureza, que tenham pelo menos 7 (sete) empregados são obrigados a contratar aprendizes, num percentual, exigido por Lei, de 5% e 15% do total de trabalhadores (Art. 429 da CLT).

    As Leis 10.097, de 19/12/2000 e 11.180, de 25/09/2005, além dos artigos 60 a 69, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), regulamentam o direito à aprendizagem, dando-lhe tratamento alinhado ao principio integral à criança e ao adolescente.

    A aprendizagem é uma oportunidade tanto para o aprendiz quanto para as empresas, pois prepara o jovem para desempenhar atividades profissionais e ter capacidade de discernimento para lidar com diferentes situações no mundo do trabalho e, ao mesmo tempo, permite as empresas formarem mão-de-obra qualificada, cada vez mais necessária em um cenário econômico em permanente evolução tecnológica.

    Visão Geral

    A cota de aprendizes está fixada entre 5%, no mínimo, e 15% no máximo, por estabelecimento, calculada sobre o total de funcionários cujas funções demandem formação profissional. Cabe ao empregador, dentro dos limites fixados, contratar o número de aprendizes que melhor atender às suas necessidades.

    Adolescentes ou jovens entre 14 e 24 anos

    Serão selecionados jovens que estejam regularmente matriculados e freqüentando a escola ou que já tenham concluído o Ensino Médio (art. 428, caput e parágrafo 1º da CLT). Caso o jovem seja pessoa com deficiência, não há limite de idade para contratação (art. 428, parágrafo 5º, da CLT).

    O jovem passa pela qualificação concomitantemente ao processo de aprendizagem na Empresa.

    Regido pela CLT, com o registro a anotação na Carteira de Trabalho e Previdência Social.

    Salário Mínimo hora.

    4 horas diárias, computadas as horas destinadas às atividades teóricas e práticas, para os que ainda não concluíram o Ensino Fundamental.

    Haverá o recolhimento de 2% para o FGTS e contribuição ao INSS.

    Para cadastrar sua empresa, preencha o formulário abaixo:

    • SHCS - Quadra 408 - Área Especial
      Asa Sul - Brasília - DF
      CEP: 70257-000
    • (61) 3341-3150

    logo ibs